O FETICHE DO CHAMAMENTO PÚBLICO NOS ACORDOS DE COOPERAÇÃO DA LEI Nº 13.019/2014

Marcus Vinicius de Albuquerque Portella, Thiago Zachariades Sabença

Resumo


A Lei nº 13.019/2014 foi editada para conferir maior segurança jurídica e transparência à relação de parceria entre a Administração Pública e as organizações da sociedade civil em regime de mútua cooperação. Trata-se de legislação nacional, que vincula todas as esferas federativas, e estabelece três novas espécies de parcerias “público-privadas” – o termo de colaboração, o termo de fomento e o acordo de cooperação. Neste artigo, nos dedicaremos ao instrumento não oneroso representado pelo acordo de cooperação, mais especificamente quanto à exigência ou não de realização de prévio chamamento público para a sua celebração, com enfoque não apenas na legislação mencionada, mas também nos princípios reitores da Administração Pública. Trata-se de tema candente na prática administrativa, que demanda uma precisa atuação da advocacia pública de forma a dirimir as dúvidas e receios dos gestores públicos, que tem se mostrado constantemente inseguros em celebrar acordos de cooperação de forma direta, sem prévia chamada pública, mesmo que, em regra, a legislação assim permita e a eficiência recomende.

Palavras-chave


Direito Administrativo; Parcerias na Administração Pública; Lei nº 13.019/2014; Acordo de Cooperação; Chamamento Público.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO. Thiago Cardoso. Pode o bispo andar em “L”? Quando os princípios são aplicados sem regras. Disponível em: https://www.pge.rj.gov.br/comum/code/MostrarArquivo.php?C=MTI1OQ%2C%2C.

BANDEIRA DE MELLO, Celso Antônio. Curso de direito administrativo. 28. ed. São Paulo: Malheiros, 2011.

BARROSO, Luís Roberto. Interpretação e aplicação da constituição. 6. ed. São Paulo: Saraiva, 2008.

BINENBOJM, Gustavo. Uma teoria do direito administrativo: direitos fundamentais, democracia e constitucionalização. 3. ed. Rio de Janeiro: Renovar, 2014.

CARVALHO FILHO, José dos Santos. Manual de direito administrativo. 31. ed. São Paulo: Atlas, 2017.

DI PIETRO, Maria Sylvia Zanella – Parcerias na administração pública. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2017.

ECO, Umberto. Os Limites da Interpretação. São Paulo: Perspectiva, 1995.

JUSTEN FILHO, Marçal. Comentários à Lei de Licitações e Contratos Administrativos. 15. ed. São Paulo: Dialética, 2012.

MARRARA, Thiago; CESÁRIO, Natália de Aquino. Chamamento público para parcerias sociais – comentários à Lei n. 13.019/2014. Revista Digital De Direito Administrativo. São Paulo,vol. 3, n. 2, p. 453-473. São Paulo, Julho de 2016.

GONÇALVES, Guilhermo Dicesar Martins de Araújo; CARVALHO, Ilko. Procedimento de Manifestação de Interesse Social e Atuação em Rede. MENDES, Michelle Diniz (Coord). Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil.. 2.ed. Belo Horizonte: Fórum, p. 135-142, 2019.

MIGUEL, Samira de Vasconcelos. Lei 13.019/14 – Acordos de Cooperação e Plano de Trabalho – Aspectos Práticos. 28 e 29 de novembro de 2016, Instituto Legislativo Paulista, São Paulo. Disponível em: https://www.al.sp.gov.br/alesp/biblioteca-digital/obra/?id=22029.

NUNES, Valtuir Pereira Nunes. O Novo Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil. Disponível em: https://portal.tce.rs.gov.br/portal/page/portal/noticias_internet/textos_diversos_pente_fino/ARTIGO%20SOBRE%20O%20MROSC%20-%20VALTUIR%20NUNES.pdf..

Parecer n. 00001/2016/DEPCONSU/CPCV/PGF/AGU (Ementa): DIREITO ADMINISTRATIVO. ACORDO DE COOPERAÇÃO. EXIGÊNCIA DE REALIZAÇÃO DE PRÉVIO CHAMAMENTO PÚBLICO OU CREDENCIAMENTO. ADEQUAÇÃO À LEGISLAÇÃO VIGENTE. ART. 29 DA LEI N° 13.019/2014 C/C ART. 6º, §2°, I, DECRETO N° 8.726/2016. INTERPRETAÇÃO CONFORME À CONSTITUIÇÃO. POSSIBILIDADE EXCEPCIONAL DE NÃO REALIZAÇÃO DE PRÉVIO CHAMAMENTO PÚBLICO. http://www.agu.gov.br/page/content/detail/id_conteudo/238681. Acessado em: 21/06/2018.

Parecer n. 00004/2016/DEPCONSU/CPCV/PGF/AGU (Ementa): DIREITO ADMINISTRATIVO. ACORDO DE COOPERAÇÃO. MARCO REGULATÓRIO DAS ORGANIZAÇÕES DA SOCIEDADE CIVIL. REVISÃO DO PARECER Nº 15/2013/CÂMERAPERMANENTECONVÊNIOS/DPCONSU/PGF/AGU, CONCLUSÃO DEPCONSU/PGF Nº 54/2013. NOVA REDEAÇÃO. http://www.agu.gov.br/page/content/detail/id_conteudo/238681. Acessado em: 23/06/2018.

SECRETARIA DE GOVERNO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA; LOPES, Laís Vanessa Carvalho de Figueiredo; SANTOS, Bianca dos; BROCHARDT, Viviane (Orgs.). Entenda o MROSC: Marco regulatório das organizações da sociedade civil: Lei nº 13.019/2014. Brasília: Presidência da República, 2016. Disponível em: http://www.convenios.es.gov.br/download/CARTILHA_Entenda_o_MROSC2.pdf. Acessado em: 12/03/2018.

SUNDFELD, Carlos Ari. Direito administrativo para céticos. 2. ed. São Paulo: Malheiros, 2017.




DOI: https://doi.org/10.21783/rei.v5i2.394

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Marcus Vinicius de Albuquerque Portella, Thiago Zachariades Sabença

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

                                                                                                                     

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia